No próximo Sábado, 1 de abril, pelas 21 horas e 30 minutos, no Salão Paroquial de Mozelos, vai estrear o espetáculo “Belém – Musical Solidário”, um projeto do GDCM (Grupo de Dinamização Cultural de Mozelos), realizado com a colaboração dos Grupos de Jovens da Paróquia local, do Núcleo de Lourosa da Amnistia Internacional e o apoio do IPDJ (Instituto Português do Desporto e Juventude), da Câmara Municipal de Santa Maria da Feira e da Junta de Freguesia de Mozelense.

Este Musical, tem um guião original da autoria de António Pinto e, aborda, o problema da dificuldade de acolhimento aos refugiados, no qual é feita uma comparação com a circunstância do nascimento de Jesus em Belém.

É um espetáculo constituído por doze canções, três vídeos e é interpretado por cerca de duas dezenas de atores e figurantes, que refletem a vivência de uma mãe e uma criança vitimas de naufrágio e que se encontram perdidos numa terra estranha, sem compreensão, sem conforto e sem refúgio…

O autor, António Pinto, explica o que trata este musical e como foi desenvolvido o projecto.

No final do espetáculo o GDCM vai aproveitar para lembrar os quarenta anos do nascimento do primeiro Grupo de Jovens que se reunia no Salão Paroquial de Mozelos, que teve o apoio e a formação na área do teatro de dois refugiados do Chile e da USA, que foram acolhidos pelo Padre Bernardino, na residência paroquial, Roberto Merino e Paul Louny, que viriam a inspirar o grupo para a constituição de um grupo de teatro, o qual, por sua vez, viria a resultar na constituição de uma associação cultural, o Grupo de Dinamização Cultural de Mozelos, que continua fiel aos princípios do associativismo juvenil e aos valores da liberdade, da solidariedade e do respeito pela dignidade da pessoa humana.

Paralelamente será feita uma exposição com imagens subordinadas ao tema: “Quatro décadas de Solidariedade em Mozelos” onde se recordará algumas das mais importantes ações de solidariedade dinamizadas pela Comunidade Cristã, nomeadamente a Solidariedade com a América Latina, nos anos oitenta, a solidariedade com Timor Leste nos anos noventa, a Solidariedade com Angola e Moçambique e atualmente o apoio aos refugiados.

Foto: kouzaselouzas