O Mercado Municipal de Santa Maria da Feira acolhe no próximo sábado, entre as 9 e as 13 horas, uma mostra da genuína Regueifa de Santa Maria da Feira – Pão Doce da Páscoa, que conta com a participação de 11 produtores locais.

Em alguns pontos do concelho, perdura a tradição de confecionar a Regueifa da Páscoa em família, cada uma com a sua receita exclusiva, mas mantendo uma curiosidade comum: a cozedura no forno sobre uma base de folhas de couve.

Até há bem pouco tempo, as freguesias de São João de Ver, Lobão e Guisande, entre outras, mantinham fortes tradições na confeção deste afamado pão doce, fosse para consumo próprio ou venda. Hoje, são raras as pessoas do concelho que fabricam a regueifa de forma artesanal, usando as receitas, segredos e técnicas artesanais herdados dos antepassados.

A pensar na preservaçao deste produto gastronómico a mostra que vai decorrer no emblemático espaço projectado pelo arquitecto Fernando Távora – mercado municipal-, assinala o encerramento da iniciativa “Correr as Capelinhas – Caminhada pelo Património Religioso”, integrada no programa da Semana Santa de Santa Maria da Feira. Depois de cinco quilómetros a caminhar, os participantes da caminhada e os  visitantes do mercado municipal, poderão recarregar baterias e preservar memórias num momento de degustação de Regueifa de Santa Maria da Feira, acompanhada por “vinho fino”.

A autarquia lançou o desafio a alguns fóruns sociais de Freguesia de identificar  produtores locais que pudessem demonstrar a genuinidade da Regueifa de Santa Maria da Feira – Pão Doce da Páscoa.

O vereador da cultura Gil Ferreira, refere que “a ideia passa por criar uma rota da regueifa onde os visitantes e turistas possam ter uma experiencia autentica de contacto com a produção artesanal deste produto de excelência, que tem grande predominância no norte do concelho”.