Dos 308 municípios do país, Santa Maria da Feira ocupa a posição 227 no ranking do Índice de Transparência Municipal. O Índice de Transparência Municipal (ITM) baseia-se, desde 2013, no levantamento da informação de interesse público disponível nos “sites” dos 308 municípios, segundo 76 indicadores, agrupados em áreas, e não representa um índice de corrupção, nem significa sucesso eleitoral ou satisfação do eleitorado. Alfândega da Fé, em Bragança, e Vila do Bispo, em Faro, são os municípios que estão empatados no primeiro lugar, do Índice de Transparência Municipal de 2017, dados revelados pela Transparência e Integridade – Associação Cívica (TIAC).

Dos municípios aqui à volta apenas Arouca aparece numa posição pior que Santa Maria da Feira – ocupa o lugar 236; Ovar aparece na posição 119; seguido de S. J. da Madeira na posição 152; Oliveira de Azeméis na posição 164 e espinho no lugar 223.

A média dos 308 municípios portugueses está nos 51 pontos, “uma descida ligeira face aos 52 pontos atingidos na edição de 2016”, informou a associação.

Os municípios que mais subiram no “ranking” em relação a 2016 foram: Fornos de Algodres, no distrito da Guarda, que subiu 274 lugares, para 31º lugar, Castro Marim, em Faro, que subiu 263 postos, para 34º, e Penela, em Coimbra, que aumentou 252 lugares e está agora em 56.º.

Os que mais desceram foram: Ponte da Barca, em Viana do Castelo, que baixou 217 lugares no índice, para 225.º, Esposende, em Braga, que desceu 169 lugares, para 286.º, e Portimão, em Faro, que está em 197.º este ano, 159 lugares abaixo do que no ano anterior.