Os muitos buracos  e o risco eminente de acidentes está a preocupar a população e o partido socialista da união de freguesias de Lobão, Gião, Louredo e Guisande.

A geada que por si só já dificulta a circulação, juntamente com os sucessivos desvios que os automobilistas têm de fazer para não colidir com os buracos, colocam em causa a segurança das pessoas, revela David Neves, líder da bancada socialista na assembleia de freguesia da união. “O perigo é eminente”, afiança, acrescentando que “os casos sucedem-se por toda a união de freguesias apesar dos muitos alertas”.

A preocupação e denúncia de alguns casos já chegou à rede social facebook, tendo sido colocada uma fotografia de um dos locais que gera preocupação nas proximidades da igreja de Guisande. “ Esse é um caso, mas se nos deslocarmos pelas acessibilidades das restantes freguesias, parece que estamos em caminhos do século XIX”, critica.

David Neves garante que, nas assembleias de freguesias, têm sido pedidos esclarecimentos sobre as estradas que estão incluídas no plano de requalificação viária em curso no concelho e para quando está calendarizada a intervenção, mas as respostas não surgem. “ O actual executivo assobia sempre para o lado e não quer saber, nem sequer presta atenção aos problemas que enumeramos”, assegura, acrescentando que, “o executivo nem nos diz quais as prioridades da repavimentação, nem o plano que existe”, lamenta.

O líder da oposição sublinha ainda que, mesmo para as estradas que estão a ser intervencionadas, “não existe um planeamento, vendo-se passeios mais baixos do que a pavimentação que fazem, muitas vezes não são reparados e isto é preocupante, porque, não chega só pintar as estradas de preto”, acusa.

“PS FAZ OPOSIÇÃO DO DEITA ABAIXO”

O presidente da união de freguesias, José Henrique Santos, assegura que estão previstas algumas pavimentações nas vias mais degradadas, mas alega que “não pode fazer-se tudo ao mesmo tempo”.

O autarca garante que, na sétima fase, algumas das ruas mais reclamadas pela população vão ser melhoradas, dando como exemplo, a rua João Paulo II. Em Gião, estão previstas intervenções na rua do canedinho, rua do Outeiro, rua do Godinho e do Eleito Local. Também em Lobão, a rua de S. Pedro, rua de S. João, rua da Ribeiras vão ser beneficiadas. Em Guisande, está prevista intervenção na rua do Outeiro.

José Henriques Santos acredita que, “até ao final deste mandato, a maioria das ruas mais degradadas serão intervencionadas”.

Quanto à falta de informação à oposição, relativamente às intervenções previstas, o autarca afirma que, “o PS faz oposição do deita abaixo. Só damos informação baseada naquilo que está escrito, quando existe a certeza que a obra será concretizada”, revela.

Foto: DR – Cruzamento junto à igreja em Guisande