A 5 de julho  sobe a plenário da Assembleia da República a discussão e votação da petição da reversão da freguesia de Pigeiros.

Há muito que este processo foi concluído, através de um grupo independente de cidadãos que abraçou esta causa, havendo para já a uma única certeza: tanto o BE como a CDU votarão favoravelmente esta pretensão dos pigeirenses.

O deputado socialista e um dos primeiros peticionários, António Cardoso, tem alguma expectativa em ver qual será a posição dos partidos, nomeadamente o PSD e o CDS. “Tanto um como o outro já reconheceram que existem casos em que esta agregação, efectuada na anterior governação, não foi bem sucedida, podendo com isso emendar o erro”, acredita o pigeirense.

Já no partido socialista, “a posição não está muito clarificada”, confessa António Cardoso, acrescentando que, “a maioria dos deputados argumenta que o partido tem em curso uma proposta de lei que apresentará os critérios para a reversão de freguesias, podendo recusar-se analisar este caso isoladamente”.

O peticionário gostava que o partido socialista votasse favoravelmente ou, no mínimo, se abstivesse, até porque, “assumiu resolver os casos cujas agregações fossem mal sucedidas”.