O Bloco de esquerda de Santa Maria da Feira acaba de avançar que, a empresa Molaflex Colchões, SA, sediada no concelho despediu 150 trabalhadores.

“Alguns destes trabalhadores já trabalhavam nesta empresa acerca de 7/8 anos, mas através de empresas de trabalho temporário, numa clara violação da legislação existente, já que eram todos postos de trabalho permanente”, assegura em comunicado o BE.

Na mesma nota distribuída aos jornalistas, é dito que, “durante a passada semana, a empresa, tentou obrigar todos os trabalhadores a irem de férias”, situação que terá merecido reprovação dos operários.

“A falta de matéria-prima para laborar” é segundo o BE a razão invocada para o despedimento, mas o partido lembra que “esta empresa recebeu ao longo dos últimos anos, uma serie de apoios da União Europeia, do Estado Português e da autarquia”, por isso, os bloquistas defendem que “esta situação revela uma clara má-fé por parte da empresa que, tem tido ao longo dos últimos anos milhões de euros de lucro”, conclui o comunicado.

Foto: DR