“Abraços à janela”, é a nova resposta de intervenção social e artística que pretende diminuir o isolamento e melhorar a recuperação dos idosos que se encontram em lares residenciais, centros de dia, unidades de cuidados continuados e utentes que estão em casa apoiados pelos serviços de apoio domiciliário do concelho.

O projecto promovido pela Câmara Municipal e pela Casa dos Choupos arrancou no passado dia 06 de maio na Casa Ozanan, em S. J. de Ver, no centro de acolhimento de doentes em convalescença.

Neste primeiro encontro, Fábio Pinto, presidente do Orfeão da Feira, pegou no acordeão e, com músicas de outros tempos, reavivou a memória dos mais velhos.

Esta iniciativa junta-se à campanha de angariação de donativos, ‘O Abraço que Todos Podemos Dar’, lançada no mês passado, exaltando a premissa de que “a proximidade se veste de diferentes formas, ultrapassando as limitações espaciais e temporais”.

Embora a tecnologia tenha potenciado essa proximidade, ainda existem pessoas sem acesso a ela e os promotores do projeto propõem-se, assim, a “abraçá-las” através de músicos, storytellers, artistas circenses, poetas e bailarinos, num trabalho conjunto em que estão sempre asseguradas as normas da Direção-Geral de Saúde e do Estado de Calamidade.

‘Abraços à Janela’ continuará o seu percurso pelas restantes IPSS da rede social do Concelho.

Foto: DR