Quinta da Murtosa Monumento de Interesse Público

Nov 20, 2020

A Quinta da Murtosa, situada na  União de Freguesias de S. Miguel do Souto e Mosteirô, já está classificada como Monumento de Interesse Público por portaria assinada pela secretária de Estado Adjunta e do Património Cultural.

No documento são apontados vários critérios que estiveram subjacentes a esta decisão, nomeadamente “o seu carater matricial, o seu interesse como testemunho notável de vivências ou factos históricos, o seu valor estético, técnico e material intrínseco, a sua conceção arquitetónica, urbanística e paisagística, a sua extensão e o que nela se reflete do ponto de vista da maioria coletiva”, lê-se.

A portaria acrescenta que a propriedade “assistiu a diversos episódios históricos tendo servido de refúgio a elementos das tropas liberais nos anos 30 do século XIX”. Já na capela contígua são enaltecidas as pinturas de grande qualidade artística.

A Quinta da Murtosa foi construída em 1780 e, apesar de se desconhecer quem especificamente terá mandado edificar o imóvel, exibe no portal da capela da sua residência principal um brasão da família Correia. De acordo com a tradição local, a Quinta da Murtosa, retratada numa das obras literárias de Eça de Queiroz – “A Ilustre Casa de Ramirez” –, terá sido visitada pelo que é considerado um dos mais importantes escritores portugueses da história, Eça de Queiroz, em 1900.

Com um significativo conjunto de árvores e arbustos notáveis, por detrás dos seus altos muros de pedra, a Quinta da Murtosa integrou também a “Rota das Árvores Senhoriais de Santa Maria da Feira”, uma iniciativa da Câmara Municipal, no âmbito do FUTURO – Projeto das 100 000 árvores na Área Metropolitana do Porto. Plátanos, árvores-do-incenso, carvalhos, tuias, ulmeiros e eucaliptos de grande porte embelezam os caminhos que, desde o portão de entrada, conduzem à casa senhorial. É na envolvente à casa senhorial que se encontram monumentais sequoias, magnólias-de-flores grandes, murtas e um singular tulipeiro-da-Virgínia classificado pela Autoridade Florestal Nacional como Árvore de Interesse Público e, possivelmente, com mais de 150 anos de idade.

Foto:DR

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *