Duas medalhas de bronze e dois recordes nacionais no mundial do DSISO para Filipa Reis

Out 28, 2022

 A atleta Filipa Reis, da Feira Viva Natação Adaptada, terminou a participação no Mundial DSISO (Down Syndrome International Swimming Organisation) com a conquista de duas medalhas de bronze e dois recordes nacionais. Numa competição composta por 200 atletas de 24 países, Portugal obteve a sua melhor participação de sempre ao conquistar 32 medalhas.

Foi com dois terceiros lugares e dois recordes nacionais que Filipa Reis deixou as piscinas municipais de Albufeira depois da participação no 10º Mundial DSISO. Nos 200 metros livres a atleta de Santa Maria da Feira bateu um recorde que já lhe pertencia e estabeleceu a nova marca nacional de 03:26,09. Nos 1500 metros a nadadora feirense baixou sete segundos ao recorde nacional de 27:31,41 para 27:24,15.

A primeira medalha de bronze foi conseguida na estafeta mista de 4×50 metros livres. A segunda chegou por meio da estafeta mista de 4×50 metros estilos. Filipa Reis formou equipa com os nadadores Filipe Santos, Diana Torres e Vicente Pereira e subiu ao pódio com um tempo de 2.27,88, numa prova vencida pelo quarteto mexicano (2.26,05) e onde a Itália (2.27,67) assegurou o segundo lugar.

Apesar do estado de “ansiedade inicial acima do normal”, Carla Cardoso, treinadora e coordenadora técnica da equipa Feira Viva Natação Adaptada, faz um balanço muito positivo da participação da atleta no Mundial: “Assim que o torneio foi evoluindo e os resultados começaram a aparecer, a Filipa foi-se sentindo cada vez mais confiante superando-se a ela própria”.

Agora o foco é o futuro: “O próximo grande objetivo da Filipa é voltar a fazer uma grande época de forma a ser convocada novamente para representar Portugal no Europeu 2023”, garante a treinadora.

A comitiva portuguesa terminou o Mundial de Albufeira com a sua melhor participação de sempre em Mundiais DSISO tendo a equipa lusa conseguido um total de 32 medalhas (12 ouro, 9 prata e 11 bronze), o que representou uma substancial melhoria face às conseguidas no último Mundial realizado em Truro no Canadá em 2018.

Foto: DR

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Popup window