Edit Content
Search
Close this search box.
RCF
Alma Lusa Se eu te pudesse abraçar (festival 1998)
PROGRAMA
Festival da Canção
Informatização das Eleições
Rádio Clube da Feira

Rádio Clube da Feira

Eleições Europeias: Votos em Mobilidade Graças aos CED

Eleições Europeias: Votos em Mobilidade Graças aos CED

CED (os Cadernos Eleitorais Desmaterializados).

Nas próximas eleições para o Parlamento Europeu, marcadas para o dia 9 de junho, Portugal vai estrear um novo sistema: a desmaterialização dos cadernos eleitorais. Mas, o que significa exatamente essa desmaterialização? E quais são os benefícios e desafios que ela traz?

A desmaterialização dos cadernos eleitorais implica a conversão dos registos dos eleitores, que antes estavam em papel, para um formato digital, através da leitura eletrónica dos cartões de cidadão e do seu chip integrado. Isso permitirá que os eleitores votem em qualquer parte do país, sem a necessidade de estar na sua mesa de voto habitual. Em termos simples, pode votar na mesa de voto mais conveniente para si, e o sistema confirmará rapidamente os seus dados e a viabilidade do seu voto. 

Este avanço tecnológico promete facilitar a vida dos eleitores e aumentar a participação. No entanto, o Ministério da Administração Interna (MAI) enfrenta um desafio significativo: garantir a segurança e a integridade deste novo sistema. Para isso, foram reforçados os servidores e adquiridos mais de 29 mil computadores para suportar o processo eleitoral.

Um aspecto essencial deste novo sistema é a segurança. A Comissão Nacional de Eleições (CNE) assegura que a comunicação dos votos é feita de forma rápida e segura, minimizando os riscos. Além disso, os Técnicos de Apoio Informático, os TAI, estarão presentes em cada mesa de voto para garantir o bom funcionamento dos equipamentos e resolver quaisquer problemas que possam surgir.

É importante destacar que este tipo de votação em mobilidade só é possível em eleições de círculo único, como as europeias e as presidenciais. As eleições para o Parlamento Europeu, em que os eleitores dos 27 Estados-membros escolhem os 720 deputados, decorrem entre 6 e 9 de junho. Para os portugueses, haverá a oportunidade de escolher os seus 21 representantes no Parlamento Europeu de maneira mais flexível e conveniente, no dia 9 de junho, ou no passado dia 2 de junho, para aqueles que se inscreveram previamente.

Em caso de indisponibilidade do sistema CED durante o dia 9 de junho, o MAI já está preparado com um plano de contingência, garantindo assim que todos possam exercer o seu direito ao voto, nas mesas de voto, sem interrupções.

Para finalizar, reforçamos a importância da participação de todos os eleitores neste processo democrático. O voto é um direito e um dever cívico que contribui para a construção de um futuro melhor para todos nós, por isso, no dia 9 de junho, não se esqueça de votar em consciência.

Para mais informações e sugestões sobre tecnologia e outros assuntos, visite www.celsomarino.pt . Se tiverem questões ou sugestões para futuros artigos ou temas para o Podcast “Linha de Código”, não hesitem em contactar-nos através do formulário disponível no site.